Qual a diferença entre um cabo MFi e um ‘normal’ para carregar iPhone?

Qual a diferença entre um cabo MFi e um ‘normal’ para carregar iPhone?

O cabo que acompanha o iPhone é frágil e requer a troca após um certo tempo de uso, caso você queira permanecer recarregando a bateria do seu gadget. Mas, por qual modelo optar: originais, piratas ou com a certificação MFi – Made for iPhone (cabo MFi)? Confira a diferença entre eles antes de decidir sua compra.

Adaptador magnético promete mais segurança ao carregar smartphones

Veja qual a diferença entre um cabo MFi, original e um pirata (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Veja qual a diferença entre um cabo MFi, original e um pirata (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

MFi é uma certificação feita pela própria Apple destinada principalmente a acessórios fabricados por terceiros que apresentam compatibilidade total com iPhones, iPads, iPods e até com o AirPlay, tecnologia de transferência de arquivos sem fios da maçã. Esses produtos passam por uma inspeção rigorosa de qualidade, que garante não só sua durabilidade, mas operação correta de funcionalidades, como botões de volume e pareamento Bluetooth em fones de ouvido e caixas de som, por exemplo.
saiba mais

No caso de cabos, há a garantia de que a corrente certa será transmitida da tomada para o iPhone. O problema é que, para passar pelo programa de licenciamento, fabricantes de acessórios devem pagar à Apple uma quantia que acaba sendo repassada ao consumidor, deixando o preço final mais alto. Dessa maneira, cabos USB com a designação MFi podem ser mais seguros do que cabos alternativos, porém muito mais caros.

Enquanto cabos não-certificados custam até R$ 20, modelos MFi podem ser encontrados por preços que vão de R$ 50 a mais de R$ 100, dependendo do fabricante e do material que reveste o fio de cobre por onde passa a corrente elétrica.

Como diferenciar 

cabo mfi (Foto: Divulgação/Apple)

Cabo MFi traz certificação da Apple para funcionar bem em iPhones (Foto: Divulgação/Apple)

Na prática, não há diferença entre os cabos originais do iPhone fabricados pela Apple e os que recebem o licenciamento MFi. Porém, a mudança pode ser grande quando comparados com modelos mais baratos. Nesses casos, a maneira mais fácil de saber a diferença é, primeiro, verificando se há a inscrição “Made for iPhone” na caixa.

Caso haja, mesmo assim assim é indicado conectá-lo ao aparelho. Se você visualizar um alerta de incompatibilidade na tela, esteja certo: trata-se de um cabo pirata.

Possíveis problemas 

cabo mfi (Foto: Divulgação)

Cabos não-certificados podem danificar seu iPhone com uso prolongado (Foto: Divulgação)

Os problemas ao usar um cabo não-certificado em seu iPhone podem ser muitos, desde superaquecimento até queda de performance, ou seja, demora no tempo de recarga. Pode não ser algo que impeça o uso em emergências, mas é importante ter em conta que a Apple não recomenda fazer disso uma rotina. A fabricante, inclusive, colocou em carregadores de terceiros a culpa por alguns iPhones terem pegado fogo no passado.

No final das contas, vale investir em cabos USB ou carregadores MFi porque eles acabam por ser uma alternativa para quem não quer gastar tanto em um modelo fabricado pela Apple, mas deseja se esquivar de possíveis defeitos que eles podem causar – se a assistência autorizada souber que você utiliza acessórios piratas, pode até anular a garantia do seu iPhone.

Conheças os cabos Certificados da COMTAC, acesse www.comtacshop.com

Fonte: TechTudo

Back to Top